Buscar
  • Tropicália Viva

Dez obras presentes na estante de Caetano e seus significados

Atualizado: Ago 9

Durante a lendária live de Caetano Veloso, além de usar sua voz, o cantor também usou a sua estante para passar mensagens.

Foto: Reprodução (Globoplay)


As redes sociais entraram em êxtase com os objetos estampados em um cenário cheio de significados.

Foto: Reprodução (Twitter)


Investigamos dez dessas obras para explicar a história e conceito.



Foto: Reprodução (Globoplay)


Bandeira do Brasil sem “Ordem e Progresso” – O Twitter ficou fervoroso ao ver o símbolo nacional sem o círculo contendo o céu, as estrelas e a faixa com a frase “Ordem e Progresso” logo atrás do tropicalista.

A bandeira estava cercada de velas e gerou diversas teorias.

Foto: Divulgação


A obra, na verdade, se chama “New Brazilian Flag” e é uma reprodução da bandeira criada pelo artista plástico carioca Raul Mourão. Em 2019, a obra original ficou estendida no Circo Voador durante o feriadão da Proclamação da República.



Foto: Reprodução (Globoplay)


Ofá de Oxóssi – Filho de Oxóssi, Caetano Veloso homenageou seu orixá estampando sua arma sagrada logo atrás de onde se posicionou.

O Ofá usado foi um presente de Alberto Pitta, artista plástico e fundador do bloco afro Cortejo Afro. No carnaval de 2018, a agremiação homenageou Caetano e desfilou com o tema “Milagres do Povo”.


Foto: Jackson Martins/Divulgação


Caetano Veloso cantou no trio elétrico e exibiu o artefato durante o desfile.

Foto: Reprodução (Globoplay)


Maria Bethânia – Caetano Veloso homenageou a irmã caçula e destacou as capas do álbum “Tua” e “Encanteria”, lançados simultaneamente há dez anos.


Foto: Divulgação


Na mesma noite, após a apresentação, Caetano participou da live de Teresa Cristina e ouviu ao vivo um recado de Bethânia. Ele aproveitou para relembrar o início da carreira e disse que ela é a grande responsável por tudo o que aconteceu na vida deles.


Foto: Reprodução (Globoplay)


Gilberto Gil – O fundador do movimento tropicalista ao lado de Caetano entrou em dose dupla na estante de seu melhor amigo. Gil apareceu em uma foto na juventude ao lado de Caetano e teve o seu box de DVD’s “A Conspiração de Gilberto Gil” em destaque.


Foto: Divulgação


Caetano contou que se inspirou no amigo para fazer um show no dia do aniversário.



Chico Buarque – O vencedor do Prêmio Camões e grande amigo de Caetano teve em destaque seu box lançado pela Folha. Chico e Caetano tiveram um programa de televisão no anos 1980.


Foto: Divulgação (Folha)


Na canção-manifesto “Tropicália” o trecho “Viva a banda” foi inspirado na canção “A Banda” de Chico Buarque de Hollanda.

Foto: Reprodução (Globoplay)


Tom Jobim – Logo atrás de Caetano e ao lado bandeira do Brasil estava o raríssimo livro “Tom Jobim” de 1987.


Foto: Franklyn Levi


O kit produzido por Jairo Severiano foi distribuído exclusivamente para os clientes da CBPO e contava com dois LP’s e um livro.



Foto: Reprodução (Globoplay)

Quadro com os olhares de Caetano e Paula – Os olhares de Caetano e Paula Lavigne estavam escorados ao pé da estante. Paula insistiu muito para que o momento acontecesse e estava representada por trás do marido, dos dois filhos e do enteado. O olhar da produtora vai além das fronteiras da moldura e é uma realidade na carreira de Caetano e de tantos outros artista que ela produz. O projeto “Olha pra mim” foi desenvolvido por Thiago Santos e Cristiano Collyer com o intuito de mostrar a importância do olhar.

Foto: Reprodução (Globoplay)


Pina Bausch – No canto da estante, mas em destaque, estava o documentário sobre a dançarina alemã Pina Bausch.


Foto: Divulgação


Tímida e introspectiva, no palco ela encontrava a melhor forma de se comunicar.

Pina ficou famosa por contar histórias enquanto dançava.

Foto: Reprodução (Globoplay)

Antropofagia – A obra “Antropofagia” de Tarsila do Amaral estava reproduzida na capa de um livro em destaque da estante de Caetano.

Foto: Divulgação

O modernismo brasileiro com o seu movimento antropofágico foi matéria-prima para o modus operandi dos tropicalistas.


Foto: Reprodução (Globoplay)


Bíblia Sagrada – Quem não rezou a novena de Dona Canô? De família católica praticante, Caetano exibiu uma bíblia ao lado da imagem de Santo Antônio. O recado estava dado, o respeito, a tolerância e a coexistência dos Velosos caminham junto com a fé ou a falta dela.

Qual o símbolo te chamou atenção naquela estante?

A live do Caetano foi um bálsamo nesses tempos difíceis.

11,651 visualizações3 comentários
  • Instagram - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco

© Tropicália Viva por Felipe Caetano

contato@tropicaliaviva.com